Como eliminar a ansiedade do seu dia a dia

 

Em primeiro lugar, você pode ter dúvidas sobre o que a ansiedade realmente é ou até que ponto você pode ter. Você provavelmente tem mais ansiedade do que pode imaginar. 

 

Sentir ansiedade não se refere apenas aos episódios de falta de fôlego e batimentos cardíacos acelerados, onde parece que alguém vai morrer. A ansiedade tem facetas mais sutis. Veja só: 

 

Se você tem uma preocupação que se repete mais do que outras e isso não sai da sua cabeça;

 

É difícil dormir ou não descansa como deveria;

 

Você acorda de manhã com uma sensação de aperto no peito ou uma sensação de vazio;

 

Às vezes, sem motivo aparente, seu pulso acelera e isso te assusta;

 

As pessoas ao seu redor já lhe deram algum aviso de que você está “acelerado” ou de mau humor;

 

Se você compartilhar vários dos pontos acima, é hora de parar e fazer uma mudança em sua vida. 

Tire um tempo para si mesmo. Aquele que você precisa. Não faz sentido continuar fazendo as mesmas coisas se você não está bem. Você é a pessoa mais importante em sua vida, então você merece. 

 

No entanto, muitas pessoas estão cientes disso, mas não agem. Eles continuam sem priorizar a si mesmas. Se você é assim, vamos entrar em detalhes: 

 

“Estou ciente de que devo desacelerar, mas não permito”. 

 

A ansiedade é caracterizada pela criação de uma sensação de impotência para a pessoa. Por esse motivo, a pessoa pensa tipo coisas: "Isso não tem solução ou não pode mudar." "Não posso fazer nada". 

 

Como você vê, são pensamentos desesperançosos, mas que a maioria de nós já teve em nossas vidas.  Felizmente, muitas vezes não damos importância a esses pensamentos. E por não acreditar neles, eles simplesmente passam como um pássaro pode passar pela rua. 

 

O problema é quando você lhes dá importância. Quando você acredita neles. Então você começa a acreditar que "é super importante que você faça todas as coisas bem no trabalho e que você não esqueça de um único detalhe".  "Que você não pode negligenciar o seu parceiro, então você tem que organizar as coisas para se divertir." "Sua família também deve se sentir bem cuidada." 

 

Parece que esqueceu que você é simplesmente um ser humano. E o que os seres humanos fazem? Experimentam, aprendem e cometem erros. Você não está aqui para fazer as coisas com perfeição! 

 

Então, é hora de começar a quebrar suas ideias sobre o que é certo para você. É hora de se permitir sentir e fazer o que realmente precisa. Chegou o momento de começar a quebrar essas crenças, montadas no que é certo para você. Permita-se sentir e fazer o que realmente precisa. 

 

Você pode começar assim... 

 

Mude suas prioridades! As pessoas estão determinadas a parar de se sentir mal mas continuam fazendo as mesmas coisas. Carregando a mesma pressão e carga externa e autoimposta. Isso não é viável, é impossível. 

 

Então você não pode fazer tudo, basta fazer o que é importante. Eu proponho um exercício agora: 

 

Pegue um papel e uma caneta.

 

Responda a seguinte pergunta: Como seria a sua agenda semanal se você tivesse todo o dinheiro e tempo livre no mundo?

 

De tudo que você escreveu, o que você realmente gostaria de começar a fazer agora?

 

Você tem suas prioridades. Aquilo que você deseja e que o corpo pede de você. 

 

Outra boa opção é delegar. Delegue tudo o que puder. Em geral, delegue suas responsabilidades assustadoras. Nós temos dificuldade em confiar nos outros. Ou até nos sentimos culpados. 

 

No entanto, é simplesmente uma maneira diferente de se organizar. Você coloca o foco no que é realmente importante que você deve fazer para continuar com a saúde ou atingir seus objetivos. 

 

As pessoas ao seu redor facilmente se acostumam a vê-lo com superpoderes, mas você também pode tirar o manto mágico e simplesmente deixar que o que você não pode fazer agora fique pendente ou alguém o faça. 

 

Bem, até agora tenho comentado aspectos organizacionais básicos para que suas tarefas sejam reduzidas e você possa simplificar sua vida. 

 

Com uma vida mais simples, é mais fácil perceber como você se sente, o que o preocupa e como resolvê-lo. 

 

Pare de se preocupar tanto com as coisas! 

 

Se você quiser parar de se preocupar, você deve se dar um tempo de qualidade para resolver essa preocupação. É algo que a maioria das pessoas não faz. As pessoas preferem perder tempo se preocupando ou se distrair fazendo outras coisas para escapar. Seja como for, eles não estão resolvendo nada. 

 

Se você tirar um tempo para cuidar dessa preocupação específica e, portanto, cuidar apenas de si mesmo, poderá identificar uma dessas três situações: 

  • ·         Essa sua preocupação pode ser resolvida, facilmente, por você ou por outra pessoa se você pedir;
  • ·         Ou talvez não exista nada que você possa fazer porque é algo que não depende de você;
  • ·         Ou mais do que um problema, você tem um mau hábito mental, um vício de se preocupar e sofrer. 

 

Vamos analisar essas diferentes situações uma por uma: 

 

1 # Há algo que você ou outra pessoa pode fazer para resolver o que o preocupa. 

 

Se é tão fácil. Esta é a opção mais simples e prática. É uma questão de determinar o que você pode fazer, quando ou pedir ajuda. No segundo caso, às vezes você pode pedir ajuda a alguém próximo a você. Outros, você deve contratar um profissional. 

 

2 # Não há nada que você possa fazer porque é algo que não depende de você. 

 

Parece que esta deve ser a opção mais simples. No entanto, é a mais difícil de se aceitar para a maioria das pessoas. É como se fosse difícil para nós deixarmos ir. Como se preferíssemos levar as responsabilidades dos outros. 

 

Se você se encontrar neste ponto, o mais importante é aprender a não fazer nada. É hora de aprender com as circunstâncias e atentar para o que a vida está ensinando. Tudo acontece por uma razão e, quase sempre, a razão é um aprendizado (e não simples sofrimento). 

 

A vida é um espelho e, muitas vezes, um professor. É necessário transcender as circunstâncias, para compreendê-las com uma visão de sabedoria. 

 

3 # Mais do que um problema, você tem um mau hábito mental, um vício de se preocupar e sofrer. 

 

Esta é uma grande revelação. Não há realmente nada lá fora que seja tão preocupante. O objeto de preocupação muda, mas sua resposta de alarme e tensão é sempre a mesma. Isso acontece muitas vezes quando você tem pais que tiveram uma vida sofrida. 

 

Esse vício de se preocupar e sofrer, involuntariamente é transmitido de uma geração para outra. Você também pode tê-lo adquirido através de sua própria experiência, depois de passar por um período estressante ou de bruscas mudanças. 

 

Aqui a solução é treinar sua melhor arma: a sua mente. E eu não conheço outra maneira melhor de fazê-lo do que através da meditação. Se você nunca tentou, leia nosso artigo sobre Mindfulness. 

 

Há também pessoas que são capazes de criar uma nova associação pensando em algo positivo ou fazendo algo totalmente diferente para se preocupar quando percebem que começam a sofrer ansiedade sem motivos. 

 

Eu te dou um exemplo: 

Uma mulher se preocupa toda vez que precisa dizer não. Ele se sente culpada.

 

No entanto, agora que ela se propôs a viver com mais calma, ela repete: "Não é algo que depende de mim, é sua responsabilidade, assim como a minha, é ser honesta comigo e decidir até onde posso dar". 

 

Esse pensamento ajuda você a se sentir mais leve. Então, ela sorri e permite que outros façam seu processo pessoal livremente sem sofrer por eles. 

 

Perceba como é importante dar um tempo para melhorar sua saúde e eliminar sentimentos negativos. Lembre-se que o importante é fazer algo diferente. Se você permanecer o mesmo, nada vai mudar. 

 

E se precisar de um impulso maior para causar uma grande mudança na sua vida, clique aqui e conheça o Treinamento de Inteligência Emocional Foco Proativo.

 

cta-logo

CONTROLE A ANSIEDADE E A DEPRESSÃO,

SEM MEDICAMENTOS!

Pesquisa

Search